Arrecadação de Macaé dispara e a falta de material também

Funcionários revelam que fazem “vaquinha” para comprar papel higiênico

O primeiro semestre ainda nem terminou e a Prefeitura de Macaé já arrecadou quase a metade do orçamento de R$ 1,9 bilhão aprovado para o exercício de 2017. A estimativa é de que o município feche o ano com uma receita de mais de R$ 2 bilhões, por conta da arrecadação com royalties do petróleo e o Imposto Sobre Serviço, que estão se mantendo em alta desde o dia 1º de janeiro, mas a realidade em alguns setores da administração municipal, segundo revelam servidores, é de penúria, pois têm faltado materiais básicos como produtos de limpeza e papel higiênico. Segundo os funcionários, a fartura só existe no gabinete do prefeito Aluizio dos Santos Júnior, o Dr. Aluizio (foto), onde, afirmam, não tem faltado nada. Até ontem (14) tinham entrado nas contas da Prefeitura R$ 945.053.213,86, devendo cair pelo menos mais R$ 50 milhões até o próximo dia 30.

Conforme o jornaldosmunicipiosrj.com.br já havia revelado, funcionários da rede municipal de ensino denunciaram na semana passada que tem faltado produtos de limpeza e até papel higiênico em algumas escolas, fato que chegou até ser debatido na tribuna da Câmara de Vereadores. Ontem, dois dias após a veiculação da matéria “Prefeito de Macaé se atrapalha com tanto dinheiro”, servidores lotados em outras secretarias relataram o mesmo problema.

Os funcionários querem saber a razão de estar ocorrendo o desabastecimento, já que a crise financeira que afeta a maioria dos municípios brasileiros não passou nem perto da Prefeitura de Macaé. “Trabalho no Centro Administrativo Luiz Osório e aqui não tem faltado papel higiênico para o servidor e muito menos para os contribuintes”, diz um servidor. “Não é só na Educação que falta material, mas em quase todas as secretarias”, completo outro funcionário.

Com a palavra o prefeito Aluizio dos Santos Júnior e os titulares das secretarias que estejam sendo afetadas pelo desabastecimento.

Leia Também

Ex-prefeito de Araruama quer voltar ao poder em “segundo turno”

Miguel Jeovani tenta no tapetão uma chance de reverter massacre nas urnas Apontado por lideranças …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *