Gravações poderiam estar sendo usadas para favorecer eleição do próximo presidente da Câmara de Casimiro de Abreu

As gravações feitas pelo vereador Leilson Ribeiro da Silva, o Neném da Barbearia, que denunciou ao Ministério Público um esquema de compra de voto para reprovar as contas do ex-prefeito de Casimiro de Abreu, Antonio Marcos Lemos (foto), poderiam estar sendo usadas também como instrumento de pressão para beneficiar eventual candidato do grupo de oposição na disputa pela presidência da Câmara, na escolha do novo chefe do Poder Legislativo para o biênio 2018/2020, que só deverá acontecer em dezembro. Essa é uma das linhas de investigação do Ministério Público, que ontem (20) conseguiu na Justiça o afastamento de três vereadores e as prisões temporárias do ex-prefeito e de Rodrigo Barros, responsável pela página “Os Bastidores”, no Facebook. Antonio Marcos, segundo o MP, é investigado por possível prática de extorsão, associação criminosa e tráfico de influência, enquanto os vereadores Neném, Rafael Jardim e Bruno Miranda são investigados por oferecimento de vantagem indevida (propina e cargos).

As investigações estão sendo conduzidas pela 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva (núcleo Macaé) e Promotoria de Justiça de Casimiro de Abreu, responsáveis pela operação “Os Bastidores”, realizada ontem para cumprir mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao atual prefeito – Paulo Dames Passos – os três vereadores e na casa do empresário Wender Veloso Pereira, o Careca do Gás, que, segundo a denúncia de Neném foi quem apresentou a proposta de R$ 100 mil para que ele não votasse pela aprovação das contas de Antonio Marcos.

Conforme o silvajardim.com  já havia noticiado, Neném levou dois meses para apresentar a denúncia ao MP e só o fez depois de uma operação de busca e apreensão na casa de Rodrigo – a quem ele teria confiado cópias das gravações – feita pelo MP na manhã da última sexta-feira (13).

Rodrigo Barros foi preso logo na manhã até o final da noite o ex-prefeito Antonio Marcos era considerado foragido pela Justiça. A pedido do Ministério Público os processos tramitam em segredo de justiça na Vara Única de Casimiro de Abreu.

Leia Também

Brasil tem 1,6 mil casos de sarampo confirmados

Até a última segunda-feira (10), foram confirmados 1.673 casos de sarampo em todo o país …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *