justiça condena ex-prefeito de Silva Jardim por improbidade administrativa

Colecionar processos tem sido uma rotina na vida de Wanderson Gimenes (foto). Preso ano passado por fraude em licitações, o ex-prefeito de Silva Jardim acaba de ser condenado por improbidade administrativa. Motivo: a nomeação de seu irmão Luis Claudio Gimenes Ferreira como coordenador municipal antidrogas em 2014.
A sentença, dada em primeira instância com base em Ação Civil Pública proposta pelo Ministério Público, proíbe que  Wanderson como agente público,  nomeie qualquer parente até o terceiro grau : pai, mãe, irmão, irmã, companheiro ou companheira, esposa, sogra, tio, tia, avô, avó, sogra, entre outros a ocupar cargos  comissionados.
Como foi eleito deputado estadual, a sentença prevê a perda desta função e de quebra suspende seus direitos políticos por três anos. O ex-prefeito também está proibido de fazer qualquer contrato com o poder público ou receber benefícios ou incentivos creditícios  direta ou indiretamente ainda que seja por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário pelo prazo de três anos.
Ele também terá que pagar multa no valor de 32 vezes o valor da remuneração recebida pelo irmão, além das custas e despesas processuais.

Leia Também

Uma viagem dos sonhos em um lugar que é puro luxo

Dubai é um dos sete emirados e aposta todas as suas fichas no turismo de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *