Pisando do jeito certo e com elegância

O tênis é importante aliado e deve ser adequado às necessidades individuais. Bom é fazer o teste da pisada e corrigir alguma deficiência através do uso de palmilhas que são colocadas dentro do tênis. Fale com o ortopedista! / GB Imagem

 Falar de tênis e de dores nos pés também tem a ver com beleza e bem-estar; porque tênis lembra movimento, caminhada, exercício físico. E isso é MUITO BOM!

No entanto, é preciso alguns cuidados. Antes de usar aquele par de tênis que está há tempos guardado no armário, por exemplo, é preciso verificar ver se ele está em bom estado ou se é indicado para a atividade que você deseja desempenhar. E, se for comprar um tênis novo, contenha a tentação de comprar um baratinho. Conhece aquele ditado: o barato sai caro? Pois ele “cai como uma luva” quando se trata de usar tênis falsificados.

Encontrados em camelôs pelo Brasil afora, os “piratas” são baratos, mas podem custar caro para a saúde, causando desde bolhas nos pés até lesões graves, já que na maioria das vezes sua fôrma não é apropriada e a matérias-primas utilizadas são de baixa qualidade.
Antes de mais nada, o tênis precisa ser confortável. Não se pode comprá-lo apenas pela beleza. Para caminhada e corrida, por exemplo, é preciso verificar o solado do tênis e o sistema de amortecimento, bem como o tipo de pisada de cada pessoa. Do contrário, o calçado errado pode causar danos à saúde que vão desde bolhas e unhas encravadas até os casos mais graves, como entorses e lesões em áreas como tornozelo, tendão-de-aquiles, joelhos e quadril.
Muitos começam a se exercitar por conta própria, em atividades leves como a caminhada, achando que assim estão agindo corretamente. No entanto, caminhar gera impacto sobre os pés. Durante a prática, cada pé suporta uma massa equivalente ao peso do indivíduo multiplicado por 1,19. Em ritmo lento, os pés de uma pessoa de 80 quilos, por exemplo, sustentam 95,2 kg. Já em passadas mais intensas, o impacto aumenta duas a três vezes e as articulações suportam, então, de 160 a 240 kg. Os tênis são, então, os responsáveis por diminuir esse impacto no solo, por meio de seus sistemas de amortecimento.

Movimentar o corpo faz bem para a beleza, saúde e bem-estar. Importante é escolher a roupa e tênis adequados a cada atividade física / GB Imagem

O que ocorre geralmente é que os amortecedores de impacto dos tênis falsificados são feitos de plástico e pouco flexíveis. Como não dispõem de um sistema de amortecimento eficiente, todo o impacto no solo é transmitido diretamente para as articulações do pé, aumentando o risco de fraturas. Por isso a importância de se comprar marcas de tênis conhecidas e de qualidade, em lojas legalizadas.
Para evitar lesões, é aconselhável a realização de um exame clínico prévio, com um ortopedista, para atestar as condições dos pés, quadris e joelhos do futuro atleta; bem como orienta fazer, no momento da compra, o chamado teste de pisada, que já é oferecido em muitas lojas de artigos esportivos. Nossa pisada pode ser pronada (quando a parte interna do pé toca primeiro o solo), supinada (quando o toque no chão acontece primeiro do lado externo do pé) ou neutra (quando o pé toca o solo em linha reta até a elevação do dedão). Este é um exame clínico indispensável, pois se a pessoa tiver algum problema e precise corrigir a pisada, indicamos um calçado específico ou palmilhas ortopédicas, que podem ser colocadas no tênis.

Então já sabe, não entre numa fria. Pense muito bem antes de comprar seu tênis!

Leia Também

Tratando os poros abertos

Eles são consequência da pele oleosa ou mista e podem ser tratados com cosméticos adequados …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *