PROBLEMAS E MAIS PROBLEMAS

Nem bem assumiu, o prefeito interino de Silva Jardim,  Jaime Figueiredo, já percebeu que os problemas do Município são infindáveis. O prédio onde funciona a Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos estava com a luz cortada. A energia teria sido interrompida na sexta-feira, três dias antes da posse, ocorrida nesta terça-feira (29).
Jaime herdou o cargo que era de Maria Dalva Nascimento, a Cilene,  prefeita cassada pelo TRE no dia 3 de setembro por abuso de poder político e econômico ocorrido nas eleições de 2016. Ela concorreu como vice-prefeita na chapa de  Anderson Alexandre. Em 2018, ele renunciou para concorrer ao cargo de deputado estadual  e  Cilene assumiu. 
No dia 25 de setembro, o TSE negou recurso de apelação da ex-prefeita e determinou que a Câmara de Silva Jardim  elegesse novo presidente, uma vez que o antigo, Roni Pereira, também fora afastado pela justiça eleitoral. Como o governo ficou sem comando, cabia ao novo presidente da Câmara – segundo na ordem de sucessão – assumir o Executivo. Ele foi eleito por aclamação no domingo 27.

Leia Também

Ministro do TSE suspende cassação de vereador de Silva Jardim: defesa alegou falta de “prova robusta”

Pelo menos um dos três dos vereadores de Silva Jardim cassados por abuso de poder …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *