Sobra dinheiro, falta administração em Casimiro de Abreu

Quando assumiu em janeiro  de 2017, o prefeito de Casimiro de Abreu, Paulo Dames (foto), herdou um orçamento de R$ 228 milhões. Três anos depois, em 2020, o orçamento é de R$ 300 milhões. Mas se esse aumento impulsionado com alta de arrecadação turbinada pelos royalties do petróleo fosse revestido em obras, escolas, postos de saúde e saneamento básico, a população casimirense agradeceria.
Até agora é pífia  a administração. A população que paga impostos não vê, tampouco percebe, o que é feito e como é gasto esse dinheiro  Há duas semanas, o governo se empenhou para fazer uma festa de aniversário da cidade, quando , segundo o Ministério Público, faltam remédios na rede básica de saúde. Enfim, uma lástima a administração atual.

Leia Também

Em Silva Jardim salário bom é o da cúpula da previdência dos servidores

Vencimentos de três funcionárias da direção do IPSJ mais que dobraram Os servidores efetivos da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *