TCE rejeita contas do ex-prefeito de Rio Bonito

Segundo o Tribunal, Mandiocão e Matheus Neto receberam salários de mais em 2012. Foto: Divulgação

Em decisão unanime, proferida no dia 8 de outubro, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) rejeitou as contas do prefeito de Rio Bonito José Luís Alves Antunes, o Mandiocão, referentes ao exercício de 2012. O prefeito que se reelegeu no pleito passado, embolsou, na ocasião, R$ 45 mil a mais de salários, segundo o TCE.  

Pelos cálculos da corte de contas, o prefeito teria que receber dos cofres públicos R$ 171.580,20 correspondentes a 12 salários mensais de R$ de R$ 14.298,35.

As irregularidades nas contas do prefeito também se estendem ao seu vice, Matheus Rodrigues da Costa Neto. Com salários equivalentes á metade do que ganhava o prefeito, ele “faturou” 120 mil em 2012, quando o correto, de acordo com o TCE era auferir R$ 93.010,36.

O TCE elencou uma série de irregularidades referentes às contas do prefeito. Uma delas foi a “ausência de esclarecimentos quanto aos valores de contribuições previdenciárias  dos servidores municipais , descontada em folha, que beira a R$ a 2 milhões.

Devido ao recebimento indevido de salários, tanto Mandiocão quanto Matheus, além do tesoureiro, Roberto Fernandes foram multados. O prefeito e o tesoureiro, em R$ 9.881,70 , cada um, e o vice, em  11.862,536 Ufir.

 O parecer que rejeitou as contas do prefeito será encaminhado a Câmara de Vereadores que pelo voto de dois terços de seus membros poderá negá-lo. Caso seja acolhido, Mandiocão e Matheus poderão ter seus mandatos cassados, além de terem seus direitos políticos suspensos. 

Leia Também

Setembro tem a maior criação de emprego formal para o mês desde 2013

Beneficiada pelos serviços e pela indústria, a criação de empregos com carteira assinada atingiu, em …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *