Vale a pena viver a vida!

“É bonita, é bonita e é bonita… viver a não ter a vergonha de ser feliz…”, diz o refrão da música “O Que É O Que É”, do saudoso Gonzaginha. É a vida que é bonita e vale a pena ser vivida, seja qual for a sua atual faixa etária.

O tempo passa e cada vez menos queremos envelhecer, mas apesar de tantos avanços na estética e na medicina em geral, o tempo passa para todos. Então, o jeito é procurar sempre uma maneira de ser feliz, mesmo que o dia a dia seja difícil. É preciso fazer da felicidade um estilo de vida. E felicidade tem a ver com saúde e bem-estar.

E esta dica vale para qualquer idade. Encare a sua realidade de frente. Preste atenção na sua situação financeira. Administrar os ganhos fixos é crucial para manter-se longe das dívidas. Avalie a real necessidade de consumir determinados bens, que nem sempre tem muita utilidade dentro ou fora do lar.

Se você está chegando, ou já chegou na chamada “terceira idade”, saiba que os reflexos tendem a diminuir e por isso avalie suas reais condições para dirigir o seu carro. Uma boa alternativa é usar os transportes públicos.

A saúde deve ser prioridade, por isso cuide da alimentação. Prefira sempre os alimentos com baixos teores de gordura e colesterol em todas as refeições. Dê preferência para frutas e legumes que não precisam de cozimento. Consuma frutas e evite alimentos industrializados.

Evite ficar sem companhia e combata o sedentarismo. Matricule-se em uma academia, ou frequente os parques e locais próprios para caminhadas. Esportes aquáticos são particularmente bem recomendados por profissionais da área uma vez que o risco de lesões é praticamente zero.

A mente também deve ser exercitada através de atividades lúdicas como palavras cruzadas, jogos de mesa (xadrez, damas), leituras e a Internet ou ainda uma Faculdade da Terceira Idade. Manter a atividade sexual pode ser estimulante e de grande ajuda para melhorar a autoestima.

Visite o médico com regularidade. Os check-ups podem prevenir surpresas. Prestar atenção em sinais como doenças que demoram a ser curadas, falta de ar, dor de cabeça e mudanças na pele do rosto e outras partes do corpo que ficam expostas ao sol.

O mercado tem oferecido muitas alternativas em suplementos alimentares que prometem longevidade, mas cuidado, não pratique a automedicação. Fale sempre com seu médico e só use remédios por ele indicados.

Principalmente, cultive o bom humor. Seja qual for a sua atual fase de vida, encare tudo com otimismo e procure sempre o lado bom das coisas. Se perceber que chegou a hora de recorrer ao monitoramento domiciliar e terá que contar com apoio de cuidadores, não se exalte e não desanime. Faz parte dessa coisa maravilhosa chamada “vida”.  

Leia Também

Preste atenção na higiene de sua boca!

Parece mentira, mas muita gente ainda não entendeu a importância da higiene bucal. As doenças …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *