Condenado no esquema da Caixinha da Fetranspor, ex-deputado estaria preparando o terreno para voltar à vida pública

Em liberdade desde agosto de 2021, depois de três anos preso por participação em um esquema de distribuição de propinas a membros da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, o ex-deputado Paulo Melo (foto) já estaria preparando o retorno à vida pública, inclusive pensando na Prefeitura de Saquarema. Quem diz isso são aliados dele que atuam em algumas cidades da Região dos Lagos, onde ele ainda é apontado como o “dono do pedaço”.

Tem gente apostando que – apesar de uma condenação em segunda instância a 12 anos de prisão – Melo tentaria este ano um mandato parlamentar para, em 2024, disputar a cadeira de prefeito em sua cidade de origem. Com seguidores fiéis em municípios como Rio Bonito, Silva Jardim, Casimiro de Abreu, Araruama, São Pedro da Aldeia, Iguaba Grande e Saquarema, Melo continua sendo visto como homem poderoso, e ainda de prestígio em alguns escalões.

Paulo Melo foi preso em novembro de 2017 junto com os também então deputados Jorge Picciani e Edson Albertassi, na Operação Cadeia Velha. Em março de 2019 os três foram condenados pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Artigo anteriorPossível chapa com André Ceciliano e Cesar Maia pode mudar muita coisa na Baixada na sucessão estadual
Próximo artigo“Ghost”, um filme para assistir sempre