Consumo consciente da água deve ser uma rotina

0
19

O assunto “água” é sempre atual. Embora seja difícil a conscientização de um modo geral, a humanidade já vivencia momentos de escassez de água. É urgente que se mudem os hábitos de consumo e que a economia de água fique definitivamente na pauta das políticas sociais. O assunto deve fazer parte dos currículos escolares e ser amplamente discutido. Economizar água tem a ver com as coisas corriqueiras do dia a dia.

Temos que evitar o desperdício, mas, em tempos de pandemia, lavar as mãos com frequência é um ato de saúde. Para não desperdiçar água, umedeça as mãos e desligue a torneira, coloque uma quantidade boa de sabão. Qualquer sabão serve, não precisa ser sabonete especial. Espalhe o sabão primeiro pelas palmas das mãos, de um lado e do outro, mas não é só a palma da mão, tem que ir um pouco nos punhos, nos pulsos e não esquecer do vão dos dedos. Após terminar a lavagem, ligue a torneira e tire todo o excesso de sabão. Uma atitude assim, não deixando a torneira aberta enquanto faz a higienização das mãos é uma atitude consciente.

Quando se analisa o consumo de água de uma família em todos os seus aspectos é impossível deixar de lembrar o que se gasta com água na manutenção e bem-estar dos animais domésticos, especificamente os gatos e cachorros. Os bichinhos necessitam de banhos regulares e daí a se pensar no quanto se consome de água com isso.

Não se quer com isso dizer que se deve parar de dar banhos nos pets para economizar água. Ao contrário; jamais podemos perder de vista que os animais merecem nosso respeito e cuidados. No caso dos bichinhos que convivem conosco, a atenção com a sua higiene é fundamental.

O banho a seco dos pets é uma alternativa usada durante o Inverno, mas por que não substituir alguns banhos com água pelo banho a seco durante as outras estações do ano também? Seria viável?

Antes de adotar dais medidas, seria bom saber algumas coisas a respeito.

O banho a seco tira a oleosidade dos pelos e da pele do animal, mas não substituí o banho com água. Ou seja, é de fato uma alternativa para diminuir o consumo de água, mas não é uma solução para o problema.

Não usem produtos caseiros, principalmente se for à base de vinagre e/ou álcool, pois podem machucar o animal. Use sempre produtos industrializados, específicos para o banho a seco dos pets. O banho a seco além de ser muito útil é uma ótima forma de manter a higiene dos bichinhos que não podem tomar banho. Seja por estresse, algum tipo de alergia, filhotes que ainda são muito frágeis ou mesmo numa situação pós-cirúrgica. Fica a dica!

Outra curiosidade sobre o assunto é que o banho comum, se dado com muita frequência pode até prejudicar a saúde dos pets, visto que a cada banho o cão perde um pouco da camada de gordura que protege sua pelo e com isso fica muito mais exposto às doenças de pele.

Os especialistas explicam que o equilíbrio entre o banho comum e o banho a seco são uma ótima alternativa de responsabilidade social com a nossa comunidade, uma forma de amor e cuidado para a saúde de nossos pets, e também uma maneira para equilibrar o consumo de água e os custos com banhos em casa ou no pet shop.

Se você mesmo costuma dar banho em seus bichinhos, procure no pet shop os produtos indicados para o banho a seco, lembrando da necessidade de ler bem os rótulos e adquirir produtos de boa qualidade, indicado corretamente para cães ou gatos. Se você tem gatos, lembre-se que eles são bem sensíveis e, na dúvida, procure orientação com o veterinário, profissional que deve dar a última palavra. Os animais que convivem em nossa casa merecem respeito e cuidados.

Você já tem um pet shop de confiança? Então, pergunte sobre a disponibilidade do banho a seco. Vamos fazer a nossa parte e contribuir para a preservação dos recursos hídricos.