Federais cumprem mandado de prisão contra quadrilha que adultera combústivel em três estados

Uma operação da Polícia Rodoviária Federal deflagrada no Espírito Santo resultou em um mandado de prisão e apreensão de dois carros de luxo e três celulares no Rio, na manhã desta terça-feira, dia 12.
A ação é desdobramento da Operação Naftalina, contra adulteração de combustíveis em postos da Grande Vitória, conduzida pela Polícia Rodoviária Federal e Polícia Federal no Espírito Santo.
A operação, deflagrada nos estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e São Paulo, contou com cerca de 160 policiais para cumprimento de nove mandados de prisão preventiva, seis mandados de prisão temporária e oito medidas cautelares de suspensão de atividade econômica.
Também houve participação de quatro auditores da Receita Federal e uma equipe da Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) destacada para o recebimento e transporte de presos.
Segundo a PRF, desde 2020, a quadrilha recebe irregularmente cargas de álcool hidratado e de nafta solvente, oriundos de outros Estados da Federação, promovendo adulteração de combustíveis e vendendo-os em postos situados na Grande Vitória.
No comando dessa estrutura criminosa foi identificado um miliciano do Estado do Rio de Janeiro, já preso, que além de utilizar outras pessoas para ocultar o patrimônio auferido com os crimes e os reais operadores do esquema, ainda investia a maior parte dos lucros em outras atividades criminosas ligadas à milícia.

Artigo anteriorPrefeitura de Casimiro de Abreu não revela no que deu a apuração do aluguel de guarda-chuvas locados por R$ 201
Próximo artigoMPF esclarece sobre a paralisação das obras de abertura da Barra Franca em Saquarema