Filha de Roberto Jefferson continua proibida de exercer funções públicas

A juíza Simone de Faria Ferraz, da 26ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio, manteve a medida cautelar de suspensão do exercício da função pública da ex-deputada Cristiane Brasil (foto). No pedido, a defesa de Cristiane negou que ela tenha sido chefe de uma organização criminosa que teria desviado milhões dos cofres públicos. A defesa pediu, ainda, caso não fosse revogada a medida cautelar, que alternativamente lhe fosse autorizado o exercício de cargos públicos com o impedimento de ordenar despesas ou mesmo que lhe fosse vedado tal exercício nos limites do município e/ou do estado do Rio de Janeiro, onde, de acordo com a denúncia, ela teria influência. A juíza, porém, negou todos os pedidos. “Destaco que os fatos em exame são gravíssimos e trazem em si a pecha de dano, lesão à toda a sociedade. Diante de tal quadra indefiro o requerido”, escreveu a magistrada na decisão.

Artigo anteriorPrefeita de Araruama é multada por conduta vedada
Próximo artigoDisse me disse causa mal-estar nos meios políticos em Casimiro de Abreu