Pastor pede desculpas por ofender religiosos de matriz africana

0
75

Tempos atuais exigem mudança de atitudes. Com este objetivo o pastor José Carlos da Silva, da Igreja Tabernáculo Evangélico de Jesus, em Nilópolis, teve que pedir de desculpas por causa de uma faixa colocada frente ao templo. Havia mensagem de intolerância religiosa.

O fato virou inquérito civil público promovido pelo Ministério Público Federal, em julho deste ano, após o MPF solicitar esclarecimentos.

No ofício, o procurador da República Julio José Araujo Junior solicitou explicações sobre possível ato de intolerância religiosa exposto nas faixas. Em uma delas, o pastor se refere às religiões de matriz africana de modo pejorativo, atrelando a elas práticas contra o bem-estar de não praticantes.

_ Entendo que os tempos atuais exigem posturas diferentes e atentas, visto que o risco da intolerância religiosa é que hoje posso ser o autor, mas amanhã posso ser a vítima. Neste sentido me comprometo com os povos e comunidades de matriz africana, bem como com os membros de outras comunidades religiosas a pautar as minhas ações na pacífica convivência com todos, a exemplo do que diz a Bíblia Sagrada no livro de Hebreus, capítulo 12, verso 14, o qual peço licença para transcrever “Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor”, afirmou o pastor.

Íntegra da retratação apresentada

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui