Prefeito de Casimiro de Abreu põe secretários de “aviso prévio”

"Governo sofre de incompetência aguda", reclamam os descontentes com a falta de realizações

O prefeito Ramon Gidalte está exatamente há um ano, dois meses e treze dias no cargo, e ainda não mostrou a que veio. Com dinheiro sobrando, a administração municipal está estagnada, mas o prefeito não se mostra responsável por isso. Transfere a culpa para os secretários que, segundo ele disse internamente, estão de “aviso prévio” até o dia 20 deste mês, prazo dado para que apresentem seus relatórios e mostrem serviço. O problema é que, segundo gente do próprio governo, Ramon não dá autonomia a seus colaboradores, o que acaba emperrando tudo.

Na semana passada foi feita a primeira troca no governo, com o ex-vereador Rafael Jardim assumindo a Secretaria de Obras, onde o ex-titular, ao que parece, não tinha poder nem para consertar um equipamento, pois há meses que os moradores da região serrana do município vem reclamando da precariedade das estradas, e sendo ignorados. Agora descobriu-se o motivo: a única máquina que atende a região está com problemas no sistema de combustível, e somente por essa semana teria sido enviada para ser consertada.

A Prefeitura de Casimiro de Abreu vem arrecadando como nunca. No ano passado as transferências constitucionais superaram em R$ 62,4 milhões os repasses recebidos pelo município em 2021, e entre 1º de janeiro e 28 de fevereiro as transferências chegaram a cerca de R$ 90 milhões. Foram 58,9 milhões em fevereiro e R$ 30.095 milhões em fevereiro, segundo os registros do Demonstrativo de Distribuição da Arrecadação, ferramenta do Sistema de Informações Banco do Brasil (SISBB).

*O espaço está aberto para manifestação da Prefeitura de Casimiro de Abreu.

Artigo anteriorDeve estar sobrando dinheiro em Maricá: Prefeitura compra mastros para hasteamento de bandeira por mais de R$ 750 mil cada um
Próximo artigoLadrão de fios e cabos de cobre é preso no Palmital