Silva Jardim: MP quer ex-presidente da Câmara de Vereadores fora da disputa eleitoral

0
3

Se depender do Ministério Público o ex-presidente da Câmara de Vereadores de Silva Jardim, Roni Luiz Pereira (foto), mais conhecido na cidade como Roni da Alexandre, está fora da disputa eleitoral. É que – com base numa condenação a oito anos de inelegibilidade – o promotor Marcelo Arsêniio ajuizou na 63ª Zona Eleitoral uma ação de impugnação de registro de candidatura contra ele.

“Como o impugnado não é novato na política dessa cidade, eis que concorreu ao cargo de vereador em 2016, sobreveio a informação oriunda do Tribunal Regional Eleitoral acerca de estar o requerido inelegível nessas eleições. Isto porque, no decorrer das eleições de 2016, o Ministério Público Eleitoral ajuizou Ação de Investigação Judicial Eleitoral em face do ora impugnado e de outros, imputando prática de uso indevido de meios de comunicação social, abuso de poder político e econômico, bem como a captação ilícita de sufrágio”, diz um trecho da petição do MP.

Na ação o promotor cita ainda que Roni já foi suspenso algumas vezes do exercício da função pública. “Inicialmente, no ano de 2017, foi suspenso do exercício da Presidência da Câmara dos Vereadores de Silva Jardim, nos autos do processo nº 0050330-06.2017.8.19.0000, pela prática dos crimes de dispensa ilegal de licitação e peculato, tipificados, em suma, nos artigos 89, da Lei 8.666/93 e 312 do Código Penal. Posteriormente, agora em 2018, o impugnado foi suspenso novamente do exercício da função pública no bojo dos autos do processo 0065813-42.2018.8.19.0000, em razão da prática de diversos crimes de corrupção”, completa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui