Suplente reivindica cargo de vereador condenado por improbidade administrativa em Silva Jardim

0
103

Afinal Adão Firmino (foto) sai ou fica no cargo de vereador por Silva Jardim. Se depender de seu suplente, Jonas Moraes, não. Firmino foi condenado por Improbidade administrativa por conta por ter recebido para si vantagem indevida, o que configura enriquecimento ilícito. O vereador foi condenado em 1ª instancia, recorreu e perdeu no Tribunal de Justiça.

Segundo decisão da 6ª Câmara Civil, ele terá que ressarcir o Municípios em R$ 10.600, pagar multa em dobro do valor que recebeu e ficar com os direitos políticos suspensos por oito anos, além de perder a função pública. O acórdão – decisão coletiva – é do dia 27 de julho.

Em razão disso, Jonas Moraes ingressou no dia 13 de agosto com requerimento à Câmara reivindicando a extinção do cargo e consequentemente a sua nomeação no lugar de Adão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui